Páginas
TwitterRssFacebook
Categorias

Postado por em maio 14, 2018 em -, INSPIRAÇÕES | 1 comentário

Valorize cada experiência! Não banalize o que se torna rotina!

Valorize cada experiência! Não banalize o que se torna rotina!

Oi amigos,

Tanto tempo que não escrevo que não sei nem por onde começar, mas a melhor maneira é, de fato, começando, hehehe, daí com certeza as palavras virão.

Nos últimos meses foram tantas mudanças na minha vida que mal me dei conta das experiências novas que tenho vivido. É como se tudo que eu estou vivendo seja banalizado de alguma forma. A velocidade e a intensidade da mudança é tão grande que caiu uma ficha de que é preciso parar um tempo pra refletir sobre estas mudanças e, por consequência, ser capaz de aproveitá-las mais.

Este ano, lembremos que estamos em maio apenas, foram 9 viagens e 7 países ja visitados: 3 lugares à trabalho e 4 pessoais. Sendo business ou a lazer, em 3 meses já tinham sido 7 países… Nesse tempo me dei conta de que mal consegui organizar as fotos da viagem, sentar com amigos e contar sobre o que vi e vivi. Não estou reclamando, longe de mim, mas parei pra pensar que cheguei a ficar com uma tosse quase por um mês, estava me alimentando mal (comparado aos meus padrões), minha rotina de atividade física ficou toda bagunçada (cheguei a tentar compensar a falta de treino de um dia em excesso no outro) e passei a beber mais do que estava acostumada.

Neste momento estou pela segunda vez na Índia, numa cidade chamada Chennai, pra ficar cerca de 5 semanas a trabalho. Caramba, se eu pensar direito esta oportunidade é sensacional! Visitar a Índia é uma oportunidade quase que religiosa pra muita gente, um sonho distante de muitos que amaram a novela “Caminho das Índias” e algo que poucas pessoas no mundo tem a oportunidade de fazer. Pois é, outro dia conversando com uns amigos percebi o quanto estou tratando essa viagem como se fosse Rio conexão São Paulo. Perguntada sobre o que tinha planejado, falei: “Nada! Nem pensei muito pra ser sincera!” E aí ouvi, “Que isso hein Fabi! Tá indo pra Índia todo dia!”…Putz, eles têm razão, essa banalização de algo tão bacana chega a soar arrogância…o que é péssimo, mas fico feliz de perceber isso a tempo de poder mudar meu “mindset”.

Assim fazemos com as coisas especiais do nosso dia a dia. Quando eu só tomava vinho aos finais de semana, passava um tempo escolhendo uma garrafa especial pra uma específica ocasião e degustava cada gole com muito mais prazer do que atualmente, aonde tomo invariavelmente mais de uma taça durante a semana com a desculpa de que está frio. Mal sei a uva que estou tomando e mal degusto, se trata muito mais do prazer de segurar um copo pra me sentir parte da galera do que um desejo genuíno de degustar a bebida.

É preciso viver e aproveitar cada experiência tratando-a como única. Não é porque você está num relacionamento ótimo, que a pessoa cozinha pratos maravilhosos pra você, que você não pode parar e reconhecer o quão gostosa é aquela refeição. Não é porque seus filhos dizem que te amam toda hora que você tem que esquecer a raridade do amor puro, sem nada em troca. Não é porque você dorme todo dia na mesma casa que você nao pode enchê-la de flores.

Não é porque viajar se tornou algo muito mais acessível pra mim depois que mudei pra Londres que não tenho que valorizar cada cidade que conheço.

Fico feliz de ter concluído algo tão óbvio e parar pra escrever sobre este sentimento. Estou falando de algo que está realmente me incomodando mas às vezes demora séculos pra percebermos atitudes como essa no nosso dia a dia.

Valorize suas experiências, por mais “comuns” que elas se tornem.

Uma vida light e feliz passa tambem por uma mente pensante e que seja capaz de “absorver” as experiências, e nao só vivê-las de maneira superficial.

Beijo grande,
Fabi

1 Comentário

  1. bela reflexão… sempre soube que dentro de vc há uma grande mulher. Obrigado

    [Responder]

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *