Páginas
TwitterRssFacebook
Categorias

Postado por em out 23, 2016 em -, PRA SUAR | 5 comentários

Evite a DOR “ruim” após o treino

Evite a DOR “ruim” após o treino

Sabe aquela dorzinha que fica depois que a gente faz uma atividade física forçando uma parte do corpo que a gente não estava acostumado a usar? Aquela que não destrói seu corpo mas que traz uma sensação de “hummm, esse músculo trabalhou hoje!Dever cumprido!”. Então essa é uma dorzinha que faz parte e que é normal.

Agora pense naquela dor que você se sente “quebrada” e que te impede de fazer suas atividades de maneira confortável e que, se bobear, ainda vai te impedir de treinar no dia seguinte. Então: essa dor não é legal e normalmente quem sente sabe que passou do ponto.

Estava conversando com uma amiga e me surgiu a idéia de escrever esse post. Ela estava comentando que tinha ACABADO DE ENTRAR na academia (mas ela não fazia nenhuma antes ok?) e que estava sentindo muita dor de ter feito cross fit. Aí eu pensei: “OI?”. “Quer dizer que você não faz nenhuma atividade e de cara já foi pra uma que exige um condicionamento e que tem alto impacto?”. Você não só vai ficar quebrada como tem alta possibilidade de lesionar alguma parte do corpo.

Deixa eu dividir com vocês minha experiência com uma “dor saudável”. Eu faço musculação 5 vezes na semana há quase 3 anos. Faço spining 2 vezes na semana e corro pelo menos 1 vez na semana. Daí há 4 meses resolvi entrar no pole dancing. Na primeira aula alonguei partes do corpo que nunca tinha alongado (pasmem!). Ao tentar me “enroscar” no pole senti as minhas costas inteiras “estalarem”. Era como se cada verbera estivesse saindo do lugar. Exagero?Não! Eu estava fazendo um movimento novo, mas meu corpo já tinha um condicionamento prévio. O que ocorreu? Eu acordei com dor mas ainda assim consegui ir pro meu treino na academia e voltei pro pole dois dias depois. E claro que não sofri nenhuma lesão e que depois de um tempo eu parei de sentir dor.

pole

Se você nunca fez musculação, não adianta você querer ir direto pro leg press cheia de peso. Se você nunca correu, não faz sentido ir direto pra uma aula de running. Sentir dor pós esforço físico faz sentido, mas se você de cara já pagar de suicida naquelas aulas que você TEM CERTEZA QUE AINDA NÃO SÃO PRA VOCÊ, você pode se machucar e acabar desistindo de voltar…o que é péssimo! Coloque os pés no chão, se desafie de maneira saudável e coerente. Não é porque aquela sua amiga super sarada disse que a aula é “tranquila”, que você tem que ir atrás.

E claro! Se a dor não passa, seja leve ou forte, procure um médico! Não estou fazendo apologia a ficar sentindo dor não! Você deve buscar conhecer e entender as reações do seu corpo!

O primeiro passo você já deu que foi começar a se exercitar. Mas procure um profissional de educação física que com certeza ele vai recomendar atividades que fazem sentido pra você e que trará resultado! E nada de ficar sentindo dores agonizantes!hehehe! Fique com a “dor saudável” que já está de bom tamanho!

Um beijo grande,
Fab

5 Comentários

  1. Wow, superb blog layout! How elongated have you been blogging for? you achieve blogging look easy. The largely expression of your situate is superb, agree to sidgel-hannedly the content!

    [Responder]

  2. Ótimo texto, eu estou passando por isso com exercicos de alta intensidade.

    [Responder]

  3. E justamente isso que estou sentindo, nos primeiros dias exagerei, estava com depre por que tive que amputar meia perna apos um acidente e como sou da antiga geração de Homem não chora, quiz descarregar minha energia negativa malhando, acabei tendo que parar por que estava todo quebrado, depois de resolver aceitar minha nova realidade, malho normal e controlado com uma ficha que fiz e sinto aquela dorzinha gostosa e prazerosa que da cada vez que malho, agora vou começar a desintoxicar, quero alimentar bem saudavel.

    [Responder]

    Gravatar

    Fabi Monte respondeu:

    Raul, obrigada por compartilhar sua experiência comigo! Estou na sua torcida! A gente realmente tem que saber medir a “dorzinha saudável”! Beijos, Fabi

    [Responder]

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *