Páginas
TwitterRssFacebook
Categorias

Postado por em jun 15, 2015 em PRA SUAR | 1 comentário

Atividade física: experimente a satisfação!

Atividade física: experimente a satisfação!

5:30h da manhã. O alarme toca e eu percebo que é hora de levantar. Mas por que tão cedo? E aí eu mesma respondo pra mim: “para fazer atividade física”. Às vezes, ao olhar pela janela, penso: “nossa, ainda está escuro, vou dormir mais um pouquinho”, mas esse pensamento costuma passar rápido e meia hora depois já estou pendurada na barra para o meu treino de braço.

Normalmente, leva uns 5 minutos para o meu corpo estar aquecido e a minha mente motivada por aquela atividade. Esqueço rapidamente da cama quentinha. Mas por que será que isso acontece? Além do motivo óbvio da minha automotivação, sinto que, naturalmente, o meu corpo, aos poucos, foi se adaptando a esta rotina. Em dias nos quais eu não posso me exercitar, durmo com a sensação de que faltou algo no meu dia. Definitivamente, não chego ao trabalho com o mesmo ânimo e fico levemente frustrada. Enfim, isso não é por acaso.

É mais do que cientificamente comprovado que durante a atividade física o corpo produz endorfina (sim, aquela mesma produzida durante o orgasmo e quando comemos chocolate). Ou seja, a atividade física gera uma sensação de prazer e bem estar. Não é a toa que a endorfina é conhecida como hormônio do prazer.

Experimente a satisfação atividade fisica

Mas aonde eu quero chegar com esse blábláblá? Bem, você já se ligou que, por mais que ache que nunca vai gostar de fazer atividade física, uma vez que você começar se tornará apenas uma questão de tempo? O seu corpo vai te ajudar com esse hormônio! A natureza do nosso organismo se encarrega de metade do problema, mas você precisa cuidar dos outros 50%.
Em uma das minhas pesquisas pra escrever, dei de cara com a informação divulgada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) de que 7% da população mundial sofre do mal de depressão. Isto é, simplesmente, cerca de 400 milhões de pessoas. É muita gente! E os estudos apontam para um potencial crescimento desse número. Agora vamos juntar as duas informações: a endorfina liberada na atividade física + o potencial de crescimento da depressão. Neste dia a dia corrido e estressante das grandes cidades, você realmente não pensa em incorporar a atividade física ao seu cotidiano?

Pois bem, você não precisa estar deprimido para começar atividade física, mas não vale a pena experimentar a sensação de prazer ao se exercitar? Basta você empurrar o sofá da sala e começar a dançar! Fato: cada caso é um caso e é lógico que sempre é necessário buscar um profissional para tratamento se houver depressão, mas certamente, se não houver nenhuma limitação de saúde pra realizar exercícios, mal a atividade física não vai fazer! Além disso, existe uma variedade incrível de opções: dançar, correr, nadar, pedalar, malhar e muito mais!

Então, quando você vir aquela pessoa toda suada, fazendo um super esforço mas esboçando um ar de satisfação e felicidade, pense que você também pode ser uma dessas. A endorfina é democrática, não é para poucos escolhidos. Mas você precisa se ajudar. Colocar o relógio pra despertar e levantar só depende de você e de mais ninguém.

Viva Light!

Texto divulgado na minha coluna no Site Utilitá

1 Comentário

  1. Com certeza Fabi! Até 2012 eu nunca fui muito chegada a musculação, muito menos correr! Depois que botei na cabeça que precisava fazer exercícios, comecei, sem matação, a academia e corrida. Depois de uns 2 meses, eu acho, sentia VONTADE de fazer musculação… e a sensação no final da corrida é ótima!!!! Vale muito à pena!

    agendafocoecozinha.blogspot.com.br
    Thais

    [Responder]

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *