Páginas
TwitterRssFacebook
Categorias

Postado por em ago 13, 2014 em LIGHTITUDE | 2 comentários

“Bonita, eu? São seus olhos!”-Beleza da pré história ao SecXX

“Bonita, eu? São seus olhos!”-Beleza da pré história ao SecXX

Dividi esta matéria em 2 partes: a segunda será sobre o século XX, ok? Fique atento!

A busca pela beleza pode se tornar quase uma escravidão se formos nos prender aos padrões. No final do dia, o que importa mesmo, é você se sentir bonito consigo. Até porquê, que “gôsto não se discute” é a mais pura verdade. Cada um tem suas preferências e o que é bonito pra um, pode ser feio pro outro.

Mais do que a questão física, no geral, a percepção da beleza está muito mais associada à personalidade e ao sentimento que temos em relação ao outro. Vamos ser sinceros…quem nunca começou um relacionamento com alguém que não achava bonito e com o tempo parece que a pessoa vai ficando tão linda né? Risos! A história do “Bonito, eu?São seus olhos!” é muito correta. Esse papo de “Fulano é bonito, isso é inquestionável!”, fala sério?! Ao longo da história os padrões de beleza mudaram tanto que fazem “cair por terra” qualquer teoria relacionada à universalização da beleza. Graças a Deus, né?!

Divido com vocês um pouquinho de história sobre o padrão de beleza ao longo dos anos. Dividi em 2 partes, ok? Em breve falamos do século 20! É bem interessante!

Pré História: De acordo com arqueólogos, esta peça de 28 mil anos representa um modelo de beleza feminina dos nossos antepassados das cavernas. Ou seja, uma figura rechonchuda. Mulher carnuda representava mulheres propícias à procriação. Coitada das magrelas das cavernas, não deviam “pegar ninguém”!

Picture1

1200 a.c: O padrão grego associava a beleza à atividades físicas. Não é a toa que as Olimpíadas foram criadas lá, né?! Além de se preocuparem em colocar os meninos pra treinarem em ginásios, pra se tornarem soldados ou jogadores, eles estudavam filosofia, literatura e música! Ginásios eram áreas de treinamento e centros de formação intelectual.

Sec 1: Criada por um poeta romano, surgiu a expressão “mente sã num corpo são”. Nesse contexto, beleza era associada à força mas também a um benefício de mente mais equilibrada.

2 and 3

Idade Média: Período de pouca valorização da beleza em função de ela ser associada ao pecado. Sob influência da Igreja, qualquer preocupação estética não era bem vista.Que pena…

1450: Quem não conhece essa imagem anatômica de Leonardo da Vinci? Pois é, o corpo começa a ser colocado de forma mais ampla, com órgãos, ossos e músculos. As proporções matemáticas do corpo humano são focos de estudo nesse período.

4 and 4

Renascimento: Época super bonita em relação à arte, que resgata os padrões de beleza da Antiguidade. Cede-se espaço para as deusas, ninfas e semideuses despidos. As mulheres exibem longos cabelos, formas roliças e voluptuosas e até uma barriguinha pronunciada. Que saudade desse tempo! Podia voltar! Risos!

1500: Deuses, heróis gregos e bíblicos e santos e anjos exibiam corpos com músculos definidos, corpos sem pelos e mostravam até os pênis, sem pudor. Nesse contexto foi esculpido Davi, de Michelangelo, considerado modelo de perfeição masculino até hoje.

5 and 6

Olhem como a beleza já mudou ao longo do tempo! Não vale a pena se estressar pra buscar um padrão perfeito de beleza, muda tanto! Melhor cuidar da saúde e da sua autoestima!

Em breve século XX!

Viva light!

Fonte: http://guiadoestudante.abril.com.br/aventuras-historia/entenda-mudancas-padrao-beleza-ao-longo-historia-781162.shtml

2 Comentários

  1. Adorei a matéria! [rod]

    [Responder]

    Gravatar

    admin respondeu:

    Que bom!

    [Responder]

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *