Páginas
TwitterRssFacebook
Categorias

Postado por em jul 11, 2014 em LIGHTITUDE | 0 comentários

Cuidando do bolso pra curtir o que vale a pena!

Cuidando do bolso pra curtir o que vale a pena!

Foto retirada do site http://noticias.band.uol.com.br/economia/noticia/?id=100000516900

Foto retirada do site http://noticias.band.uol.com.br/economia/noticia/?id=100000516900

Que “dinheiro não traz felicidade” é a mais pura verdade, acho que isso ninguém duvida. Mas que a falta dele pode trazer tristeza, isso é certo. Queria refletir um pouco com vocês sobre a importância de cuidar das próprias finanças para que você possa relaxar e aproveitar todo o resto: as coisas que valem a pena.

 

Esperando que isso não soe arrogante, mas sim honesto, pra mim dinheiro nunca foi fonte de preocupação. Minha família nunca foi rica e nem eu sou, mas desde que comecei a minha vida profissional, as coisas caminharam bem e desde então venho conseguindo realizar meus desejos. Também sempre tive uma mentalidade de que poupar era importante para atingir as metas e que aos poucos eu poderia dar mais espaço para algumas “extravagâncias”. Meu primeiro trabalho era de animação em festa infantil e eu ganhava 30 reais por festinha no sábado: vale dizer que, sim, eu abria mão do sábado quando eu tinha uns 18 anos pra ter meu dinheirinho…já meu primeiro estágio eu ganhava R$ 110 por mês…queria ser designer e entrei numa empresa pequena de Internet que eu estava “crente da vida” que ia criar websites e fiquei uns 3 meses fazendo literalmente “CTRC+C e CTRV+V” em um banco de dados. Mas enfim, desde então venho crescendo profissionalmente e de fato nunca fiquei muito preocupada com dinheiro.

 

Mas concluí recentemente, que essa falta de preocupação as vezes  pode não ser muito saudável. É preciso se preocupar porque afinal suas 8 horas diárias de suor no trabalho (ou normalmente mais!risos!)  trazem, além de satisfação, crescimento, amadurecimento, etc, o salário mensal pra casa. E se cada minuto no trabalho representa um esforço físico e mental, cada Real do seu salário deveria ser cuidado e valorizado.

 

Esta reflexão veio mais recentemente diante do fato de que ao avaliar meu extrato bancário, percebi que era possível que meu cartão tivesse sido clonado. Vi uns débitos que não reconheci e ao ir no banco a gerente olhou pra mim e falou “mas isso foi há um mes, como você nao viu?”… morri de vergonha e me senti uma completa idiota por ter que admitir que não tenho hábito de checar débitos…Também me dei conta de que não sabia quanto que eu comprometia com cada tipo de gasto: quanto pra lazer, quanto pra cursos, quanto pra academia, etc, enfim, estava realmente com pouco controle e, mais do que isso, um pouquinho irresponsável com meu dindim tão suadinho…

 

Tenho o hábito de consumir um chá gelado que é R$ 2,5 numa banca perto do trabalho. Descobri essa semana, que a outra banca, a uns 15 metros da outra tem o mesmo produto por R$ 2,00. Aí vocês vão pensar, mas R$ 0,5 não é nada…”que “muquirana” essa menina”…pois é, mas eu bebo 2 por dia, em um mês são R$ 60,00…e em um ano são R$ 720,00 que podem virar um final de semana com uma viagem bem bacaninha…sem contar que ainda caminho mais pra outra banca e mexo mais o corpo!

 

Enfim, não estou aqui sugerindo que vire escravo das suas finanças, mas se organize, faça um planejamento mensal, anote seu real versus orçado, verifique suas contas, mesmo as que estão em débito automático, invista um tempinho pra cuidar do que recebe com tanto esforço. Aí vai perceber que vai começar a sobrar mais e vai poder provavelmente realizar seus sonhos …aquela viagem que tanto queria, aquele vestido bacana, aquela massagem semanal, enfim, e vai ficar mais “light” também se não viver no vermelho, porque isso sim, costuma trazer rugas de preocupação!

 

Viva light!

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *